mac-459196_960_720

Resenha #ATorre – jornalista Celi Gomes de Andrade

Resenha

trechos do livro 003A insólita amizade que uniu de forma definitiva Tião e Eusébia, duas pessoas muito diferentes, mas profundamente solitárias, foi capaz de transformar suas vidas. A relação que se desenvolveu entre os dois é fruto de um exercício de tolerância poucas vezes visto na literatura. O que vem à tona são segredos sombrios e sentimentos de culpa.

A Torre, o primeiro romance da jornalista brasiliense Arielce Haine, tem como cenário um outrora imponente edifício de apartamentos no Rio de Janeiro que já havia sido habitado por pessoas ilustres e abastadas, mas agora estava em plena decadência. Ali, o simplório porteiro Sebastião, recém-chegado do Ceará, conhece a rabugenta moradora do 613, uma idosa intragável cuja principal ocupação é destratar e humilhar quem atravessasse sua frente, principalmente os mais humildes.

Apesar de todas as diferenças, os dois se tornam amigos e constroem uma cumplicidade que ajuda no crescimento interior de cada um e abre seus olhos para perceber que a vida pode ser melhor quando assumimos nossos erros, nos arrependemos e nos perdoamos. Prepara-se para um final surpreendente, que vai explicar fatos estranhos percebidos pelo leitor mais atento, durante a narrativa.

*Por Celi Gomes de Andrade – jornalista e crítica literária

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *